Buscar
  • estarcomunicacao

The Walking Dead

JayA Luuck reflete sobre racismo em novo single


A rejeição, a falta de oportunidade e a violência marcam a trajetória de um corpo negro no Brasil. E ter que lidar com essa desigualdade e solidão - apesar da ascensão social - foi o gatilho para JayA Luuck compor seu novo single. “The Walking Dead” chegou aos tocadores neste domingo, dia 31, com clipe disponível no YouTube no mesmo dia.


Começando pelo refrão, JaYa já expõe que sua nova música é sobre superação: “Meu coração já foi quebrado mais de mil vezes / Por isso eu não confio mais em ninguém [...] Por causa desse dinheiro, a falsidade vem / E ela veio me olhando achando que ia se dar bem”. Além da superação emocional, também há a financeira: “Antes eu comprava roupas no bazar / Hoje eu tiro do shopping e boto no armário”.


Só que esse jeito de lidar com a ascensão não repara o sofrimento. E JaYa entra em uma camada mais profunda da sua cor/dor quando relata o racismo que sofre: “Eu sei que eles querem ver minha camisa sangrando / Esses racistas me deixam pensando / Quando devo atirar? / Quando eu devo atirar?”. A falta de confiança pelas pessoas ainda ganha um peso com a perda de amigos próximos, como relata uma história real que aconteceu recentemente na comunidade onde mora, em Pituaçu, na Bahia: “Meu Deus, não posso perder mais nenhum dos meus manos / Com vinte anos, já perdi mais de 20 manos / Nomes pixados nas paredes do meu bairro / Deixaram saudade, então, eu atiro pro alto”.


Através da arte, JaYa reage à violência com violência, comparando racistas a zumbis - sem cérebros - e travando uma guerra com eles em um clipe de mega produção.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo